Seminário internacional realizado em São Paulo vai discutir aumento do uso de drogas nas polícias

RENATO LOMBARDI – Agência RRSP
Preocupada com o aumento do uso de drogas nas Polícias Civil e Militar, a Secretaria da Segurança Pública vai reunir hoje, num seminário, autoridades especializadas para debater o problema. Um dos expositores será o sargento Leo Callagan, chefe do programa de prevenção interna de abuso de drogas da polícia de Nova York.

Ele vai falar sobre as fórmulas de combate e a maneira como os policiais envolvidos com as drogas são encaminhados para tratamento. No encontro será apresentado um programa interno de prevenção às drogas a ser aplicado nas polícias de São Paulo e preparado por uma comissão criada pelo ex-secretário da Segurança Pública Marco Vinício Petrelluzzi, que tinha séria preocupação por causa do avanço das drogas nas organizações policiais.

Nos programas a serem discutidos estão a prevenção ao abuso de drogas em forças policiais, o programa interno de prevenção ao consumo, ações preventivas e auxílio ao servidor público usuário de drogas, a aplicação dos exames toxicológicos no programa interno, atualização no tratamento da dependência química e o teste das drogas na polícia.

Testes toxicológicos em Cabelo – Uma das preocupações de Petrelluzzi no comando da Segurança Pública era com o envolvimento dos policiais com as drogas, principalmente cocaína.

Ele decidiu que os policiais deveriam fazer o teste do fio do cabelo para saber quem usava drogas. A decisão foi contestada pelas entidades de classe da Polícia Civil e por delegados e investigadores. Por determinação de Petrelluzzi, a secretaria realizou uma licitação pública na qual a vencedora foi o laboratório Psychemedics, que já possuía outro contrato com a Secretaria prestando os mesmos serviços. O mesmo laboratório é o responsável pelos exames com do fio de cabelo com os homens da Guarda Municipal de São Bernardo do Campo. O primeiro teste foi em 2000. A partir de setembro, o teste também será aplicado na polícia do Rio.

Os especialistas Marcello Santos, Caesar Augustos da Rocha Filho e Vera Elisa Domingues Reinhardt, do laboratório e da Polícia Científica, serão os responsáveis pelas explicações sobre o exame e seus aspectos legais.

O perfil de um policial dependente de drogas, os testes de drogas nos policiais e a importância do uso do teste também serão debatidos.